Até a última gota de sangue

Quem mora em São Paulo e curte música e cinema, se prepara física e mentalmente para a maratona da Virada Cultural, que começa às 18h do sábado, 26, e termina às 18h do domingo.

Uma das atrações é a chamada Virada das Vampiras, uma mostra de filmes bizarros e obscuros de terror com curadoria do cineasta Carlos Reichenbach, diretor de Falsa Loura (em cartaz nos cinemas) e responsável pelas divertidas Sessões do Comodoro no Cinesesc.

Em clima de “grindhouse”, a programação tem início com as cenas quentes entre a dupla de protagonistas de Vampiras, dirigido em 1974 pelo catalão José Ramón Larraz.

A coisa continua quente com A Prometida de Drácula, em que a personagem-título desvirtua um convento. O filme de 2002 é assinado pelo francês Jean Rollin, especializado em terror-erótico. Há outros três filmes do diretor na Virada: A Vampira Nua (1970), que será exibido às 4h; A Loucura do Vampiro (1971), ao meio-dia; e Lábios de Sangue (1975),que fecha o ciclo às 16h do domingo.

Vampiros japoneses também têm vez. O Inferno de Drácula (às 22h) e A Boneca Vampira (às 2h) foram dirigidos por Michio Yamamoto na década de 70 para o estúdio Toho, aquele mesmo que criou o Godzilla. Mais tarde, às 10h de domingo, é a vez de Lady Vampire (1959), de Nobuo Nakagawa.

Entre os sanguessugas nipônicos, à meia-noite, passa Sangue de Virgens, curiosíssimo filme de vampiros realizado na Argentina em 1967.

O sol começa a raiar, às 6h, mas os desmortos não descansarão. Alucarda (1978), de Juan López Monctezuma, colaborador de Alejandro Jodorowsky, conta a história da personagem-título, uma garota possuída pelo demônio que vive num convento.

Vampiras lésbicas retornam à tela da Sala Olido às 8h, no alemão O Êxtase do Vampiro, dirigido por Joe Sarno em 1973. Aliás, o cultuado Vampyros Lesbos (1971, Jesus Franco) chegou a ser anunciado, mas acabou ficando de fora da programação.

A penúltima sessão da virada, às 14h, traz o espanhol A Orgia Noturna dos Vampiros (1972, León Klimovsky), em que um grupo de pessoas vai parar em um vilarejo sinistro nos Cárpatos.

Todos os filmes serão exibidos gratuitamente na Galeria Olido, no Largo do Paissandu.

Leave a comment

No comments yet.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s