Por onde anda "À Prova de Morte"?

A última vez que escrevi sobre o filme de Quentin Tarantino para o projeto Grindhouse foi em novembro do ano passado. Na época, Planeta Terror – a metade Robert Rodriguez de Grindhouse – chegava aos cinemas e o road movie from hell do diretor de Kill Bill estava prometido para março deste ano, após a temporada do Oscar.

Já estamos em junho e nem sinal de À Prova de Morte. Como o site da distribuidora Europa Filmes não traz nenhuma informação a respeito, Kleber Mendonça Filho, do Cinemascópio, foi direto à fonte e conversou com o gerente da empresa, Charles Freitas, que garantiu que o longa chega aos cinemas em outubro.

Outro filme que já deveria ter estreado é Encarnação do Demônio de José Mojica Marins. O próprio criador do Zé do Caixão havia me dito que a 3ª fita com o personagem chegaria às telas no dia 13 de março, data em que o cineasta completou 72 anos.

Pois é, o filme não estreou. Em entrevista ao Futepoca, Mojica disse que considerava lançá-lo em maio, mas o lançamento ficou mesmo para o dia 8 de agosto, conforme anunciado pelos produtores da Olhos de Cão e pela distribuidora Fox. É esperar (mais um pouco) pra ver.

2 Comments

  1. Realmente, as distribuidoras brasileiras são um lixo completo. Depois reclamam da pirataria… Graças a ela, pude assistir Death Proof (o melhor filme de Tarantino, a perseguição final é espetacular), SOS Saúde, A MOrte de George Bush e outros filmaços que só apareceram nos cinemas brazucas depois que já ficaram velhos….

  2. Como o colega que já postou aqui, também só pude assistir a “SOS Saúde” via torrent, uma vez que não o lançam por aqui nos cinemas.
    Já sobre “Encarnação do Demônio”, vale lembrar que Jece Valadão morreu durante as filmagens e isso deve ter dado um problema daqueles ao Mojica. Em todo caso, não esqueçamos que o primeiro filme de Zé do Caixão levou mais gente aos cinemas em 1966, tanto em termos numéricos quanto proporcionais, que “Dois Filhos de Francisco”, usando orçamento irrisoriamente inferior ao tal sucesso, mesmo se convertêssemos os valores no cruzeiro da época para dólar e pensar em uma equivalência. “Encarnação do Demônio” conseguiu financiamento pela Lei do Audiovisual e, portanto, em minha opinião, se formos seguir a lógica do filme de 1966, está praticamente com o Oscar de filme estrangeiro ganho (Coffin Joe mode on). Talvez José Mojica Marins, um dos diretores preferidos de Tarantino, tenha preferido lançar o filme em uma época que dê para trucidar mais facilmente outros candidatos a tal prêmio. E a praga do dia é que se votarem em filme iraniano de menininho com pipa, que virem o Xanddy e cantem “agachadinho, agachadinho, agachadinho” para todo o sempre”.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s