Opções culturais sanguinolentas em SP

Começou nesta quinta-feira, 23, o Festival Cinema de Bordas, que traz bons exemplares da produção tosca brazuca. O título do festival traduz o conceito por trás da programação: filmes e vídeos produzidos com poucos recursos (mas com muita criatividade), que ficam à margem do circuito exibidor e até mesmo dos festivais de cinema tradicionais.

Há desde filmes de artes marciais como Insector Sun, até produções escrachadas como Cocô Preto e Rambú IV: O Clone, passando por obras de nomes conhecidos dos admiradores da cultura trash nacional, como Simião Martiniano, o camelô-cineasta de Alagoas com seu A Valise foi Trocada, e Petter Baiestorf, expoente do horror gore e extremo brasileiro com Zombio.

E por falar em zumbis, o Cinema de Bordas traz ainda mortos-vivos em Brasília (A Capital dos Mortos), mineiros (Era dos Mortos) e em manguezais (Mangue Negro).

O festival acontece no Itaú Cultural (av. Paulista, 149). Confira a programação completa aqui.

Mas as atrações toscas não terminam aí. A Virada Cultural, que ocorre na semana que vem, das 18h do dia 2 de maio às 18h do dia 3, oferece uma seleção de 24 horas de filmes de zumbis, afinal, quem aguentar a virada toda sem pausa pra soneca, vai terminar o domingo com cara de figurante dos longas de George A. Romero.

O “pai da matéria”, aliás, se faz presente na Virada com 3 de seus clássicos: A Noite dos Mortos-Vivos (obra-prima absoluta de 1968), o politizado Despertar dos Mortos (1978) e o inferior Dia dos Mortos (1985). O primeiro filme ainda terá uma apresentação especial, às 3h40 do sábado para o domingo, com o pessoal da Ludo Filmes e Danilo Moraes “remixando” A Noite… ao vivo.

O Cine Dom José (r. D. José de Barros, 306), onde ocorrerão as sessões, ainda terá Boris Karloff em O Zumbi (1933), os divertidos A Volta dos Mortos-Vivos 2 e 3 e Planeta Terror, além dos zumbis velocistas “pós-modernos” de Madrugada dos Mortos e Extermínio.

O site oficial da Virada Cultural traz a programação completa.

2 Comments

  1. Olá, Daniel. Estou produzindo um programa sobre ‘cultura trash’ e queria saber se você poderia indicar alguém aqui do Rio para falar sobre música trash. O programa será nesta sexta-feira. Lembra de alguém?

    Valeu!

  2. Oi, Thais. Como vai? Mil desculpas por não responder a tempo. De qualquer forma, não teria como ajudá-la pois não conheço ninguém do Rio pra indicar a respeito da pauta que você falou.

    Desculpe e obrigado por visitar meu site. Abs.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s