Fenemê em Sampa. Uma análise tosca do show

FNMSP
Mise-en-scène: Patton entrou no palco com uma bengala e guarda-chuva. Foto: Tricia Vieira

O show do Faith No More no Maquinária Festival atrasou por causa da chuva (os equipamentos da banda tiveram de ser cobertos por lonas e a habitual cortina vermelha de fundo foi retirada) mas começou com “Reunited” — tocada pela primeira vez em terra brasilis — para seguir o set list das últimas apresentações, sem surpresas: “From Out of Nowhere”, “Be Aggressive”, “Caffeine”, “Evidence” — dedicada a Zé do Caixão, “Surprise! You’re Dead!”, “Last Cup of Sorrow”, “Ricochet”, “Easy”, “Epic”, “Midlife Crisis” com “momento Fantomas”, “Caralho Voador”, “Gentle Art of Making Enemies”, “King For a Day”, “Ashes to Ashes” — ponto alto do show, na minha modesta opinião, “Just a Man”, Tema de Carruagens de Fogo como intro de “Stripsearch”, Tema de Scarface, “This Guy’s in Love With You”, “We Care a Lot” e “Digging the Grave”.

Sem surpresas mas com um Mike Patton afiado e carismático, arriscando palavrões em português (“porra! Caralho!”) no instante em que caía nos braços do povo, e distribuindo urros, como os fãs da carreira solo do vocalista — em especial com o Fantomas — bem conhecem. O trio fundador do grupo, Roddy Bottum (teclado), Billy Gould (baixo) e Mike “Puffy” Bordin (bateria), continua com uma pegada tão boa — talvez melhor — quanto a demonstrada há 14 anos, no show do Monsters of Rock no Pacaembu. E o guitarrista Jon Hudson, se não é o figuraça Big Jim Martin, não decepciona em momento algum. Além disso, o entrosamento da banda é notável, ainda mais para uma que não tocava junta há 10 anos. Bottum — que é vocalista da banda indie Imperial Teen — fazendo dueto com Patton em “Reunited” é genial, e Gould não conseguia disfarçar o riso com as palhaçadas aprontadas por Mike Patton no palco.

A Second Coming Tour é caça-níqueis, mas valeu cada centavo (e olha que foram muitos). Só faltou, pra mim, tocarem a absurdamente barulhenta “Cuckoo for Caca”.

O vídeo abaixo mostra a abertura do show (ou pelo menos tenta). Perdoem a péssima qualidade de imagem e som, mas este blog é tosco mesmo…

Sobre o show, Roddy Bottum escreveu em seu Twitter: “São Paulo foi incrível. Viva Brasil.” Nós, fãs, é que agradecemos!

Clique aqui para ler a crítica do Maquinária Festival no iG Música.

2 Comments

  1. […] – Sobre o show em Sampa, leia o seguinte post. Agora só falta em BH (set list em breve). Autor: Daniel – Categoria(s): Música Tags: BH, Faith […]

  2. esse som foi histórico por N motivos.

    – esmagou sozinho a disneylandia indie pela forma como aconteceu e pelo tamanho do público

    – mostrou um conceito de festival onde nem sempre é necessário banda tapa-buraco pra seguir o ideal principal

    – o lugar, falem o que for, é bom.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s